O Portal da sua Alimentação Espiritual

Assim como o Pai que vive, Me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai,também quem de Mim se alimenta, por Mim viverá. Jo 6:57

Casamento

Todos os homens têm a característica de serem passivos. Todos querem, mesmo depois de conhecerem o Senhor, apenas sombra e água fresca. Ninguém quer se comprometer com nada, muito menos com as coisas de Deus. É por esse motivo que o Senhor compara a nossa vida com Ele com um casamento. Aos olhos de Deus, Ele é o marido e nós somos a Sua futura esposa. Isso consta no livro de Isaías, capítulo 54, versículo 5, onde está escrito: “Pois o teu Criador é o teu marido – o Senhor dos Exércitos é o Seu nome.” Aqui vemos que estamos em meio a um relacionamento conjugal com o Senhor. Portanto, cada um tem uma parcela de responsabilidade para com o outro. Cada um tem funções específicas e obrigações para com o seu cônjuge.

Temos, então, obrigações para com o nosso Deus. Em primeiro lugar precisamos amar nosso marido. Saiba que Deus nunca te obrigará a fazer tal coisa. Amar alguém é uma opção, assim como amar a Deus. Tudo depende de nós, portanto, essa é a nossa primeira obrigação para com Deus. Em segundo lugar, nós temos funções e metas a serem cumpridas no lar. Isso quer dizer que nós temos coisas a fazer quando nos comprometemos com Deus. Portanto, a nossa sua vida com ele não será tão calma e sem compromissos como muitos imaginam. Nem tudo será sombra a água fresca. Para a nossa salvação, não basta que simplesmente leiamos a Palavra de Deus e oremos de vez em quando. Essas não são todas as nossas obrigações. Há muito mais o que fazer do que simplesmente receber tudo pronto de Deus e apenas querer ganhar bênçãos e outras coisas do Senhor.

Se Ele faz a parte Dele, nos abençoando e nos dando da Sua vida divina, nós devemos cumprir as nossas obrigações. Além de amar a Deus, há o negar a si mesmo, tomar a cruz e seguir a Cristo. Essas são as nossas próximas tarefas como alguém que escolheu estar com o Senhor. Em Mateus 16:24 está escrito: “Então disse Jesus a Seus discípulos: Se alguém quer vir após Mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-Me”. Se analisarmos um relacionamento conjugal, veremos que o casamento é uma constante renúncia de vontades e de direitos. Um cônjuge deve renunciar algo que gosta para não brigar com a outra pessoa. Assim é que devemos agir para com Deus. Ele já renunciou a muitas coisas, tais como o Seu precioso Filho, que Ele deu por nossa vida, deixando-O vir a terra e morrer na cruz para que os homens fossem salvos. Então, Deus já cumpriu a Sua parte. Agora é a nossa vez de fazermos algo para Deus.

Ame-O, negue a si mesmo, tome a cruz do Senhor e siga-O por onde Ele andar. Se você quiser viver com Deus, tudo isso deve ser feito. Negar a si mesmo e tomar a cruz nada mais é do que você renunciar a sua vontade para cumprir a vontade de Deus. Há duas vontades no mundo: a sua e a de Deus. Qual você escolhe? A sua união com Deus depende de qual escolha você vai fazer. Tome a sua decisão e escolha entre fazer a vontade de Deus ou a sua. Mas fazendo a sua, você nunca conseguirá seguir o Senhor Jesus.

Se você é uma pessoa atordoada por muitas preocupações, saiba que o fardo que você tem carregado diariamente pode estar sendo pesado demais. É por este motivo que você pode se sentir sobrecarregado de tarefas, preocupações e dificuldades. É muito difícil para o homem suportar tantas coisas ao mesmo tempo. Veja, por exemplo, a quantidade de coisas diferentes que ocupam o seu pensamento a cada dia, você não acha que são preocupações demais? Você até pode aguentar tudo isso por um tempo, mas chegará um momento em que você precisará de ajuda.

Equipe Pão de Judá


DESTAQUES DA SEMANA

Scroll Up